Home » Será que o atum enlatado é bom para a saúde?

Será que o atum enlatado é bom para a saúde?

sandes de atum

O atum enlatado é bom para a saúde?

O atum enlatado é um alimento básico em muitas cozinhas. É um produto rico em proteínas, barato e pode durar vários anos na despensa.

Mas será que o atum em lata é realmente saudável?

Este artigo discute o conteúdo nutricional do atum enlatado, bem como os potenciais benefícios e desvantagens de o comer.

 

Nutrição de atum em lata

O atum tem muitas variedades. No entanto, em geral, é uma excelente fonte de proteína com baixo teor de gordura e calorias. 

O atum tem grande importância a nível alimentar, pois sendo um peixe gordo, possuí  grandes quantidades de ácidos gordos ómega 3, que não são sintetizados pelo nosso organismo. Esta gordura insaturada é importante para a estruturação das membranas celulares e é uma importante fonte de energia. Para além disso, o ómega 3 é importante no controlo do colesterol e da hipertensão, ajuda na prevenção de doenças do coração. O atum é ainda composto por vitaminas e minerais que ajudam a regular o processo metabólico e a fortalecer as estruturas celulares do corpo e são uma excelente fonte de proteína.

O facto do atum enlatado ser embalado em óleo ou água pode afetar o seu conteúdo nutricional. O atum enlatado em óleo tende a ser mais rico em calorias e gordura do que o atum enlatado em água.

No geral, o atum enlatado tende a ter mais sódio do que o fresco. No entanto, o número de calorias e as quantidades de gordura total e gordura saturada dependem se o atum é embalado em óleo ou água.

O conteúdo de nutrientes pode variar entre as marcas com base em como o atum é embalado, por isso é melhor verificar o rótulo.

O atum enlatado embalado em água pode conter mais ácido docosahexaenóico (DHA).

O DHA é um tipo de ácido gordo ômega-3 que é particularmente importante para a saúde do cérebro e dos olhos.

Além disso, tanto o atum fresco quanto o enlatado são boas fontes de várias vitaminas e minerais essenciais, incluindo vitamina D, selénio e iodo

Tanto o atum com óleo como com óleo são boas fontes de proteína e baixo teor de gordura saturada. No entanto, o atum enlatado em óleo tende a ser mais rico em calorias e gordura total.

Benefícios do atum enlatado

  • Existem muitos benefícios em comer atum enlatado.
  • Em particular, é uma fonte barata de proteína.
  • Também dura por muito tempo. Algumas marcas podem durar de 2 a 5 anos em sua despensa.
  • Se está a procurar perder peso, o atum em lata é uma boa opção, pois é baixo em calorias e rico em proteínas.
  • As dietas ricas em proteínas têm sido associadas a benefícios para a perda de peso, incluindo ao aumento da sensação de saciedade.
  • Apesar de ter baixo teor de gordura, o atum ainda é considerado uma boa fonte de ácidos gordos ômega-3. Os ácidos gordos ômega-3 são gorduras alimentares essenciais que são benéficas para a saúde do coração, dos olhos e do cérebro. O peixe é considerado uma fonte importante dessas gorduras saudáveis ​​na dieta, embora também possa obter ômega-3 de alimentos vegetais.
  • Comer atum enlatado é uma maneira fácil de aumentar os ácidos gordos ômega-3 em sua dieta.
  • Os tipos e quantidades de gorduras podem variar dependendo do tipo de atum enlatado que escolher, portanto, leia os rótulos se para comparar as marcas.
  • Além de gorduras saudáveis, o atum enlatado também é uma boa fonte de várias vitaminas e minerais, especialmente vitamina D e selénio.
  • Por fim, apesar do atum ser enlatado, muitas marcas fazem o mínimo processamento do atum. Muitas marcas de atum enlatam o atum apenas com água ou óleo e sal. Algumas marcas também podem adicionar temperos ou caldos para dar sabor extra.

O atum tem grande importância a nível alimentar, pois sendo um peixe gordo, possuí grandes quantidades de ácidos gordos ómega 3, que não são sintetizados pelo nosso organismo. Esta gordura insaturada é  para a estruturação das membranas celulares e é uma importante fonte de energia.

Para além disso, o ómega 3 é importante no controlo do colesterol e da hipertensão, ajuda na prevenção de doenças do coração. O atum é ainda composto por vitaminas e minerais que ajudam a regular o processo metabólico e a fortalecer as estruturas celulares do corpo e são uma excelente fonte de proteína.

As espécies de atum que se destinam à indústria de conservas são, fundamentalmente, tropicais e são capturadas nos oceanos Índico, Pacífico e Atlântico Centro-Este. Entre as espécies mais capturadas encontram-se:

  • o albacora (Thunnus albacares), também denominado atum de barbatanas amarelas;
  • o gaiado ou skipjack Katsuwonus pelamis);
  • o patudo ou bigeye (Thunnus obesus),
  • o voador ou bonito-do-Norte (Thunnus alalunga), de “carne” muito apreciada, mas mais localizado no noroeste do Atlântico.

Resumo

O atum enlatado é uma fonte barata e de baixa caloria de proteína e outros nutrientes importantes, incluindo os ácidos gordos ômega-3. Algumas marcas de atum podem durar de 2 a 5 anos na sua despensa.

mulher a pintar parede de bege com rolo de pintura

Possíveis desvantagens

As duas principais preocupações quando se trata de atum são o teor de mercúrio e a sustentabilidade.

Existem também algumas potenciais desvantagens para o atum em lata, especificamente, incluindo o teor de gordura e sódio e a segurança da própria lata.

Mercúrio e ingestão recomendada de atum

O mercúrio é um metal pesado frequentemente presente nos peixes devido à contaminação da água.

A pesquisa mostrou que a alta exposição ao mercúrio pode causar sérios problemas de saúde em humanos, incluindo danos no sistema nervoso central.

Como o atum come outros peixes pequenos que já podem estar contaminados com mercúrio, esse metal pode acumular-se e a concentrar-se no atum. Assim, o atum tende a ser mais rico em mercúrio do que outros tipos de peixes, como salmão ou tilápia.

A quantidade de mercúrio presente depende do tipo de atum.

Em geral, variedades maiores de atum, como patudo e albacora, tendem a ter mais mercúrio. Por outro lado, os atuns menores, como o atum são mais baixos em mercúrio.

Como o atum enlatado geralmente contém tipos mais jovens e menores de atum, é normalmente terem menos mercúrio do que as postas de atum frescos ou congelados.

Adultos

Estudos têm mostrado que pessoas que consomem peixes com alto teor de mercúrio pelo menos uma vez por semana têm níveis elevados de mercúrio e são mais propensas a sentir fadiga.

As pessoas devem limitar a ingestão de atum enlatado feito de albacora a uma porção de 113 gramas por semana.

Em vez disso, experimente comer peixes com baixo teor de mercúrio.

Crianças

É importante ressaltar que a pesquisa mostrou que a exposição ao mercúrio é particularmente tóxica para o sistema nervoso de uma criança em desenvolvimento. Por esse motivo, os cuidadores devem limitar o consumo de atum em lata em bebés e crianças pequenas.

De acordo com a Food and Drug Administration (FDA), crianças de 2 a 10 anos podem ingerir até 28 gramas de peixe com baixo teor de mercúrio, incluindo atum em lata, duas a três vezes por semana.

As autoridades de saúde não recomendam tradicionalmente o consumo de peixe em bebês durante o primeiro ano de vida.

Mulheres grávidas ou amamentando

A FDA recomenda que mulheres grávidas ou amamentando evitem peixes com alto teor de mercúrio.

A ingestão de atum albacora em lata não deve ser superior a 113 gramas por semana.

No entanto, a FDA afirma que é seguro para mulheres grávidas e lactantes comer peixes com baixo teor de mercúrio, como o atum enlatado feito de atum gaiado.

 

Sustentabilidade do atum

Como o atum é tão popular, há uma preocupação crescente de que certos tipos deste peixe estejam a ser pescados em excesso.

O atum olho-azul do Pacífico Ocidental e o atum albacora do Oceano Índico podem ser particularmente vulneráveis à sobrepesca.

A sobrepesca é uma preocupação porque afeta os ecossistemas dos oceanos e pode reduzir o suprimento de alimentos para as populações que dependem desses peixes como sua fonte primária de proteína.

 

Outras considerações

O atum enlatado costuma ter mais sal do que o atum fresco. Se o seu médico recomendou reduzir a ingestão de sal, deve escolher marcas com menos sal.

Além disso, se está a tentar perder peso, escolha atum embalado em água em vez de óleo para evitar o consumo de calorias em excesso.

Quanto à lata em si, algumas latas contêm bisfenol A (BPA), um produto químico industrial usado no revestimento de latas para ajudar a prevenir a corrosão ou quebra do metal.

Embora os efeitos do BPA sejam controversos, algumas pessoas estão preocupadas que a exposição regular possa afetar negativamente a saúde humana e aumentar o risco de certas doenças.

Devido a esses efeitos potenciais, pode escolher latas sem BPA. No entanto, os cientistas precisam fazer mais pesquisas sobre o BPA e seus efeitos em humanos.

 

Resumo

  • Procure por variedades com baixo teor de mercúrio como atum gaiado, embalagens sem BPA e certificação para práticas de pesca sustentáveis.
  • O atum enlatado é uma fonte de proteína nutritiva e barata.
  • Como as latas de atum duram vários anos, são excelentes para abastecer a sua despensa.
  • Opte por variedades sustentáveis e com baixo teor de mercúrio. Para isso, escolha produtos elaborados com atum gaiado.

Receitas com Atum em Lata

2 thoughts on “Será que o atum enlatado é bom para a saúde?”

Comments are closed.

Shopping Cart